Colaboradores Hellen Araújo

Diário de uma professora inxamosa: Carta para Lyzandro

Ilustração: Rodrigo Barbosa

Por Hellen Araújo – 20/10/2021

Lyzandro Dantas,

sua partida chegou cedo, consequência da precariedade e imbecilidade de um sujeito humano. Quando soube da sua ida para o céu, automaticamente lembrei do nosso último momento juntos. Estava chegando na porta da sala de sua turma, quando você me perguntou: “vai dá aula, professora?” Em tom de deboche, respondi:“ Não, vou ficar só olhando para sua carinha”. Começamos a sorrir juntos. Foi a aula mais divertida deste ano. O meu deboche deu brechas para uma disputa saudável; professora X estudante. Estávamos concorrendo para conseguir fazer os estudantes sorrir com respostas debochadas. Eu perdi feio, porque você tinha mais vantagens. Você tinha intimidade com todos, e foi direcionando suas piadinhas bobas para os companheiros de turma. Sorrimos muito.

Nesse dia, Maxwell deu um show de conhecimento, lembra? Óbvio, que você lembra. De sua cabaninha no fundo da sala de aula, você começou a dizer: “ Maxwell domina o mutirão e toda Cidade de Mar Vermelho”. Para cada acerto de Maxwell, era uma piadinha que você soltava. Todos sorrimos e aplaudimos os conhecimentos de Maxwell. Você também merece aplausos, porque fazer toda turma entrar na gargalhada, é muito raro.

Infelizmente, você precisou ir. Não é justo e não foi justo. É revoltante saber que sua vida, foi tirada por um @#%$;@ com uma arma na mão. Sua partida me causou um despertar, não gostaria de ter sido provocada dessa forma, mas precisei chorar pela sua partida, para perceber que preciso ser mais corajosa. Tenho medo, sabe? Nem sempre digo o que estudei/penso na sala de aula, por incrível que pareça. Nunca falei os motivos, pelo qual sou contra a posse de arma de fogo, por exemplo. Os ataques que sofri, decorrente das minhas aulas de Sociologia foram me acovardando. Entretanto, espero viver com mais coragem e força para seguir lutando. Escrevo com um nó na garganta, porém, sei que você se encontra no céu fazendo Deus sorrir.

Obrigada,
Professora Hellen Christina

***

.

Hellen Araújo é escritora, professora de Sociologia pela Secretária de Estado da Educação (SEDUC-AL), Mestra em Antropologia Social e Licenciada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Alagoas. Pesquisa sobre raça, gênero e beleza tendo como metodologia a autoetnografia, ou seja, suas vivências são fontes principais de análise.

%d blogueiros gostam disto: