Agenda Cultural lide liquido Teatro

Coletivo Cardume entra em cartaz com a peça on-line ‘Os Fins do Sono’

Foto: Francisco Turbiani / Divulgação

A montagem conta com a direção de Francisco Turbiani e texto de Luis Felipe Labaki e imagina a realidade distópica de uma cidade que recebe luz solar 24h por dia, e impede as pessoas de dormir.

‘Os Fins do Sono’ é o novo trabalho do Coletivo Cardume. O espetáculo on-line entra em cartaz no dia 19 de março e será apresentado via plataforma ZOOM. As apresentações são gratuitas e acontecem às sextas, aos sábados e aos domingos, às 20h, até 9 de abril.

A peça foi criada a partir de questionamentos feitos pelo ensaísta americano Jonathan Crary. As críticas à sociedade capitalista propostas pelo autor no livro “24/7: Capitalismo tardio e os fins do sono” (2013), são o ponto de partida da peça.

O elenco é formado por Juliana Valente, Marô Zamaro e Pedro Massuela e a peça conta com a direção de Francisco Turbiani e texto de Luis Felipe Labaki. ‘Os fins do Sono’ é a remontagem de um trabalho homônimo que foi apresentado pelo grupo em 2015, no Teatro da Vertigem.

A primeira versão fazia uma crítica ao mundo burocrático dos escritórios, usando muitas caixas de papelão para representar esse ambiente e apelando para um tom bastante sombrio.

Agora a montagem estende suas críticas ao sistema de trabalho em home office, que intensifica os questionamentos apontados por Jonathan Crary e que ganha outra dimensão durante a pandemia da Covid-19.

Foto: Luis Felipe Labaki / Divulgação

“Essa nova realidade intensifica essa invasão do mundo do trabalho na nossa vida pessoal. Perde-se o limite entre a esfera da vida pessoal e a do trabalho. Sem perceber, estamos o dia todo conectados e disponíveis para o trabalho, respondendo demandas na hora que chegam ao mesmo tempo em que fazemos atividades da esfera pessoal. Tudo fica misturado e as fronteiras se borram”, conta Turbiani.

Em cena, além dos atores, está o artista plástico e ilustrador Roberto Zink, que ilustra ao vivo os temas e cenas retratados pela peça e interfere diretamente na encenação.

Sobre o Coletivo Cardume

Formado pela reunião de artistas, alunos e ex-alunos da Escola de Comunicação e Artes da USP (ECA-USP), o Coletivo Cardume surgiu em 2012 com a estreia de “O Balneário”, uma adaptação do texto “Um Inimigo do Povo”, de Herink Ibsen, com direção de Francisco Turbiani, para o contexto litorâneo paulista. O trabalho inaugural foi contemplado pelo ProAC – Primeiras Obras do Estado de São Paulo e circulou naquele ano pelas cidades de São Paulo, Cubatão, Mongaguá, São Vicente e São Sebastião.
Em 2016, o grupo estreou “Os Fins do Sono”, direção de Francisco Turbiani, um texto inédito a partir do livro “24/7: Capitalismo tardio e os fins do sono”, de Jonathan Crary. A peça foi realizada dentro de uma residência artística no espaço sede do Teatro da Vertigem, dentro do projeto “Novos encenadores”, com financiamento da Petrobras/Governo Federal.

SERVIÇO:

Os fins do Sono, peça do Coletivo Cardume
Quando: Entre os dias 19 de março e 9 de abril, de sexta a domingo.
Horário: às 20h.
Espetáculo transmitido pela plataforma Zoom
Ingressos: gratuitos e por contribuição livre
Venda/reserva de ingressos online pelo site sympla.com.br/osfinsdosono
Classificação: 12 anos
Duração: 55 minutos
Informações: coletivocardumedeteatro@gmail.com // Facebook: @ColetivoCardume // Instagram: @coletivocardumedeteatro

%d blogueiros gostam disto: