Colaboradores Isabella Ingra poesia

Quatro poemas de Isabella Ingra

Foto: Pixel 2013 from Pixabay

1.

ao que fui exposta
ao que fui expulsa
nesse momento e agora
nenhuma realidade me governa.

*

2.

nada é linear
todas as sensações, motivos e amores
estão bêbados.

*

3.

o que direi ao próximo amor?
– que há azar na sorte
e vice versa.

*

4.

hoje matei uma série
de sensações
existem sobreviventes
dizendo que o fim não existe
e que pela ponta do começo
dá pra ver amores morrendo.

***

Isabella Ingra (1993) é poeta, escrivinhadora de palavras, atriz quando convém, mãe e feminista. Nascida em Brasília e no mundo todo.

%d blogueiros gostam disto: