Agenda Cultural Lançamento

Lançamento da antologia de contos ‘Pandemônio’ ocorre nesta quinta-feira

Capa da antologia ‘Pandemônio – nove narrativas entre São Paulo – Berlim’. Projeto gráfico, capa e ilustrações: Rodrigo França. / Divulgação.

Com organização de Cristina Judar e Fred Di Giacomo, o livro estará disponível para download gratuito em dois formatos: em uma versão deluxe exclusiva, com o projeto gráfico (para capa e miolo) no site http://www.pandemonioantologia.com, e via e-book, pela Amazon.

A antologia Pandemônio – nove narrativas entre São Paulo – Berlim (PANdemônio Edições e outros atos ilícitos) será lançada nesta quinta-feira (23). Organizada pelos escritores e jornalistas Cristina Judar e Fred Di Giacomo, a antologia reflete as diferenças entre duas capitais, Berlim e São Paulo, diante da pandemia da Covid-19, da crise econômica e da ascensão da extrema-direita.

O livro conta com 9 autoras e autores que venceram ou foram finalistas dos mais importantes prêmios literários do Brasil, como Prêmio São Paulo de Literatura, Prêmio Jabuti, Prêmio SESC de Literatura, Prêmio APCA, Prêmio Paraná de Literatura: Aline Bei, Cristina Judar,Jorge Ialanji Filholini e Raimundo Neto (representando São Paulo) e Carola Saavedra, Fred Di Giacomo, Alexandre Ribeiro, Karin Hueck e o alemão Carsten Regel (representando Berlim).

O lançamento on-line da antologia ocorrerá no YouTube (o link será divulgado em breve pelos organizadores), às 18h. O livro estará disponível para download gratuito em dois formatos: em uma versão deluxe exclusiva, com o projeto gráfico (para capa e miolo) desenvolvido por Rodolfo França, no site http://www.pandemonioantologia.com, e via e-book, pela Amazon.

Segundo os organizadores, uma equipe de tradutores norte-americanos liderados pela doutoranda em Harvard Lara Norgaard, está traduzindo a antologia para o inglês, o que também abrirá possibilidades para o projeto no exterior.

Literatura para adiar o fim do mundo

O projeto é uma produção independente e resultante de várias conexões intercontinentais, tanto por parte dos organizadores – que estiveram juntos em 2019, no evento de apresentação de seus romances Oito do Sete (Editora Reformatório, 2018), de Cristina Judar, e Desamparo (Editora reformatório, 2018), de Fred Di Giacomo, em Berlim, bem como na Printemps Littéraire Brésilien, na Sorbonne Université, em Paris – quanto por alguns dos escritores convidados.

As narrativas retratam os impactos nas vidas dos habitantes das duas cidades, que atualmente lidam com a pandemia e os seus desdobramentos de maneiras muito diferentes. “Ser brasileiro e morar na Europa é assistir, 24 horas, a extrema desigualdade revelada pela pandemia. Enquanto parentes adoecem e amigos perdem a vida no interior e nas periferias do Brasil, os alemães fazem protestos para voltarem a abrir seus clubes noturnos. A visão bem-humorada do escritor alemão Carsten Regel dificilmente sairia da pena de um brasileiro”, conta Fred Di Giacomo que, atualmente, vive na Alemanha.

A escritora e jornalista Cristina Judar comenta que a ideia da antologia surgiu em abril deste ano. “Quando o Fred me contou sobre a ideia de criar uma antologia independente e me chamou para dividir com ele a organização, topei imediatamente”. Segundo ela, o objetivo principal da antologia é oferecer conteúdo de qualidade e de maneira acessível e inclusive, principalmente numa época em que tanta gente tem buscado nas artes algum conforto e inspiração.

“Para nós, brasileiros, ainda há o enfrentamento de uma das piores crises políticas da nossa história, o que também tem afetado diretamente a vida e, consequentemente, a escrita, de muitos de nós. A antologia também cumpre esse papel de registro histórico, ao apresentar o que temos passado nesse momento tão complexo”, completa Cristina.

Com projeto gráfico, capa e ilustrações assinadas pelo diretor de arte Rodolfo França, o visual da antologia também procura erguer pontes entre a Alemanha e o Brasil: baseia-se em duas tipografias, uma alemã (para os títulos) e outra brasileira para o corpo do texto. A capa e a contracapa trazem a representação gráfica de “um epicentro nervoso e entediado, que não aguenta mais ficar em casa e receber tantas notícias sobre o número de mortos”, explica Rodolfo França, que trabalha na editora alemã Axel Springer, em Berlim.

Para Fred Di Giacomo, mesmo comparada a literatura de países como Argentina, Chile ou Portugal, a literatura brasileira é pouco lida ao redor do mundo. “Escritores nascidos no continente africano, como a Chimamanda Adichie e o Mia Couto, têm uma projeção que nenhum autor brasileiro (fora o Paulo Coelho) possui hoje. Nossa ideia é arrombar as portas coloniais da Europa e dos EUA com ações coletivas como essas. Dá muito orgulho da qualidade dos textos recebidos, tanto de autoras consagradas quanto de novos nomes, como a Carola Saavedra e a Karin Hueck, por exemplo. Ou de lugares e origens tão diferentes, como o Raimundo Neto e a Aline Bei”, diz Fred.

Serviço:

Lançamento da antologia ‘Pandemônio – nove narrativas entre São Paulo – Berlim’
Contos de Alexandre Ribeiro, Aline Bei, Carola Saavedra, Carsten Regel, Cristina Judar, Fred Di Giacomo, Jorge Ialanji Filholini, Karin Hueck e Raimundo Neto
Quando: 23/07/2020
Horário: às 18h
O lançamento ocorrerá no YouTube (o link será divulgado em breve).

%d blogueiros gostam disto: