Agenda Cultural Pernambuco

Primeira edição do ‘Andrea Hunka Convida’ ocorre nesta quarta-feira

Arte: Raoni Assis

As lives no Instagram serão realizadas sempre às 21h.

A chef de cozinha e produtora cultural Andrea Hunka recebe, a partir desta quarta-feira (3), a uma série de convidados em seu perfil no Instagram. Para a estreia do ‘Andrea Hunka convida’, o primeiro convidado é o Doutor em Sociologia pela Unicamp e diretor da ONG C5- Centro de Cultura e Culinária Câmara Cascudo, Carlos Alberto Dória. Ganhador do Prêmio Best Food Literature Book no Brasil, Dória é autor de vários livros, entre eles, Estrelas no Céu da Boca: Escritos sobre Culinária e Gastronomia, Formação da Culinária Brasileira, e seu último lançamento, A Culinária Caipira da Paulistânia.

O bate-papo ocorrerá às 21h no Instagram @andreahunka40. “Será um prazer, falarmos de alimento, dos seus caminhos na pauliceia, suas reflexões e anseios, e tudo muito mais que é esse homem ímpar”, afirma Hunka.

As lives terão temas variados e, segundo a produtora cultural, a pretensão é a instigar o saber: “Essa é vontade, a de falar e realizar, que nesse instante, ficou premente após estar vivendo esse quarentena com as ‘antenas’ ligadas no mundo, nas pessoas e nas necessidades que estavam diante de meus olhos. Conteúdo, fatos, ideias, trocas, contextos, o mundo em ebulição e cheio de novas situações, tudo isso, tão necessário de debatermos”, enfatiza.

View this post on Instagram

O ANDREA HUNKA CONVIDA são lives que acontecerão a partir de quarta-feira, sempre às 21h. Os temas serão variados com a única pretensão trazer a luz dos fatos e conhecimento. Queremos instigar o saber. Essa e a vontade, a de falar e realizar, nesse instante ficou premente após estar vivendo esse quarentena com as “antenas” ligadas no mundo, nas pessoas e nas necessidades que estavam diante de meus olhos. Conteúdo, fatos, ideias, trocas, contextos, o mundo em ebulição e cheio de novas situações, tudo isso, tão necessário debatermos. Acredito que é uma ordem urgente, a INFORMAÇÃO, e vamos tentar fazer de maneira leve e agradável. Os convidados são amigos e conhecidos que tive a sorte de encontrar nessa vida e quero que vocês, também, compactuem desse sabor, que é, ouví-lós. Então quarta, dia 03/06, às 21h, estamos abrindo esse espaço. E o nosso primeiro convidado é doutor em sociologia pela Unicamp, foi diretor da ONG C5 – Centro de Cultura e Culinária Câmara Cascudo, ganhador do prêmio Best Literature Book no Brasil, Carlos Alberto Dória, autor de vários livros, entre eles, Estrelas no Céu da Boca: Escritos sobre a Culinária e Gastronomia, Formação da Culinária Brasileira, e seu último lançamento, A Culinária Caipira da Paulistânia. Será um prazer, falarmos de alimento, dos seus caminhos na pauliceia, suas reflexões e anseios, e tudo muito mais que é esse homem ímpar. Teremos outros grandes nomes como convidados ao longo dos dias e estaremos divulgando. Meu agradecimento vai a minha filha e assistente @sofiahunka pelo apoio e incentivo. E a arte linda feita por esse artista que tanto amo @assisraoni, todos os créditos. @cadoria.

A post shared by Andrea Hunka (@andreahunka40) on

Sobre Andrea Hunka

Andrea Hunka (São Paulo, 1972) é chef de cozinha e produtora cultural. Escreve sobre culinária e gastronomia para duas publicações, a Mensch e a Paradigma, e presta consultoria para o desenvolvimento de cardápios temáticos, como fez na abertura do restaurante Comedoria Vitalino, em Caruaru. Associando a gastronomia a outros campos artísticos, criou cardápio baseado na biografia de Nelson Rodrigues e preparações e cardápios inspirados por artistas locais, reunidos no “Momento Hunka”, trabalho apresentado no Festival de Inverno de Garanhus, em 2014.
Realiza pesquisa ampla e aprofundada sobre as raízes da culinária brasileira, os saberes e fazeres ancestrais e seus insumos, inclusive alimentos não tradicionais e alimentos tradicionais que caíram em desuso.
Hoje radicada em Olinda, Pernambuco, suas pesquisas voltam-se, sobretudo, para a culinária indígena, africana e portuguesa, tripé sobre o qual se assenta a gastronomia nordestina.

É idealizadora e coordenadora dos projetos “Veredas e Avelozes”, cujo foco é a culinária do cangaço, e “Horizontes”, que busca mostrar e difundir as raízes da culinária brasileira em diferentes vertentes – a cozinha sertaneja, a caiçara, a dos terreiros, dos quilombos e também a das matriarcas. Um dos objetivos do projeto Horizontes é ainda investigar as raízes da culinária de diferentes países, de forma a promover um diálogo amplo sobre o alimento e aqueles que lidam com ele em etapas distintas, como a coleta, conservação, combinação e preparo.

%d blogueiros gostam disto: