Agenda Cultural Pernambuco Teatro

Teatro de Santa Isabel celebra 170 anos com programação virtual

Foto: Marcelo Lyra (Divulgação)

Debates e apresentações musicais serão transmitidas por Instagram em comemoração ao aniversário do Teatro

De portas fechadas por conta da pandemia da Covid-19, um dos maiores espaços cênicos de Recife, capital pernambucana, o Teatro de Santa Isabel, promove ao longo deste mês de maio, uma vasta programação virtual, com debates e apresentações musicais, em comemoração aos seus 170 de existência. As transmissões tiveram início nessa quarta (6) e se estendem até o dia 27 de maio, no perfil do teatro no Instagram (@teatrodesantaisabeloficial) por meio de uma série de lives.

View this post on Instagram

. . . . . TEATRO DE SANTA ISABEL #170ANOS Durante este momento de pandemia causado pelo Coronavírus (COVID-19), a população como um todo e vários setores da sociedade estão enfrentando um momento muito difícil com o isolamento social, no entanto, muitos teatros, museus, artistas e grupos de diferentes linguagens estão produzindo conteúdo online em diferentes plataformas digitais. Desta forma, já é possível identificar uma forte contribuição da arte e da cultura como vetor de conhecimento e entretenimento em tempos de isolamento. ​O Teatro de Santa Isabel, casa de espetáculos, importante Patrimônio da Cultura Nacional, tombado pelo IPHAN em 1949, que nesse mês de maio completará 170 anos, também abrigará atividades dedicadas a seu público. A cena cultural da cidade mantém-se ativa e pulsante, assim apresentamos nossas ações virtuais, com as transmissões online (LIVE) na qual teremos a oportunidade de dialogar com personalidades que atuam no setor cultural em diferentes linguagens como teatro, dança e música. Trazendo à tona suas relações com a Indústria Criativa, o público e a sociedade como um todo, assim como evidenciarem sua relação com o TSI. Datas: (Quartas-feiras) Dia 06/05 às 19h com @rodrigocmdourado Dia 13/05 às 19h com @monicaliradanca e @pauladerenor Dia 20/05 às 19h com @andrebrasileiro Dia 27/05 às 19h com @joserenatoaccioly Mediação: @romildo_alves_moreira Produção Executiva: @costarafaele Assistente de Produção/Divulgação: @juliamourar Assessoria de Imprensa: @cabralhuda

A post shared by Teatro de Santa Isabel (@teatrodesantaisabeloficial) on

A programação é oferecida pela Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife e conta com personalidades da cadeia produtiva e criativa da cultura, em seus desdobramentos e linguagens, como Rodrigo Dourado, Mônica Lira, Paula de Renor, André Brasileiro e o maestro José Renato Accioly.

Os convidados participarão de conversas com o gestor do teatro, Romildo Moreira, que serão transmitidas no dia 6, 13, 20 e 27, sempre a partir das 19h, trazendo um debate sobre as perspectivas do mercado da arte pós pandemia e como o Santa Isabel foi importante na vida e carreira de cada um deles. Os debates terão duração de 30 minutos a uma hora e ficarão disponíveis por 24h após a transmissão ao vivo.

Apresentações musicais

Dia 18 de maio, a partir das 19h, será transmitida uma live repleta de atrações musicais como SH (Surama Santos e Henrique Albino), Publius Lentulus, Grupo Instrumental Brasil e Chorinho da Roça, todos selecionados pelo edital do projeto Santa Isabel em Cena, que teve sua programação adiada por conta da pandemia da Covid-19. O projeto tem como objetivo programar atividades artísticas para dois públicos distintos (jovens e terceira idade), promovendo espetáculos culturais gratuitos ou a preços acessíveis às terças de domingos.

Convidados e atrações da programação

Rodrigo Dourado – Professor do Curso de Teatro do Departamento de Artes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Doutor em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia, Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco. Desenvolve pesquisa nas áreas de Performatividade e Teatro Contemporâneo; Identidades de Gênero, Sexualidade e Teatro; Estudos Queer. É também tradutor, dramaturgista e fundador/diretor do grupo Teatro de Fronteira, com atuação na cidade do Recife (PE).

Mônica Lira – Bailarina, coreografa, professora, artista da dança e produtora. Diretora do Grupo Experimental (Recife) desde sua fundação, em 1993, tendo criado mais de 20 obras de dança ao longo da trajetória do grupo. Realizou durante 10 anos o projeto social “Núcleo de Formação em Dança”, com mais de 500 jovens passando pelas aulas de dança promovidas pelo Grupo Experimental através de sua metodologia.

Paula de Renor – Atriz, produtora e diretora da Remo Produções Artísticas desde 1983. Produziu diversos espetáculos de teatro, incluindo duas coproduções internacionais. Curadora do Festival Internacional de São José do Rio Preto em 2014 e Festival do Teatro Brasileiro XX Edição/2019. Representante de teatro e ópera no Conselho Estadual de Política Cultural de Pernambuco.

André Brasileiro – Ator, encenador, produtor cultural, integrante do Coletivo Angu de Teatro; Gestor público na Secult-PE/Fundarpe.

SH (Surama Ramos e Henrique Albino) – Mais do que uma performance para dois intérpretes que cantam, tocam diversos instrumentos (incluindo instrumentos não convencionais e remixagens eletrônicas ao vivo) e que dialogam com interações com o público. Tendo como fundamentação as vidas dos intérpretes/autores, as partículas geradoras das composições são autobiográficas. Surama e Henrique têm como característica principal a versatilidade.

Publius Lentulus – Publius é um “cantautor”. Lançou em 2018 seu mais recente álbum “dia de sol”, em todas as plataformas digitais, com as colaborações de Marcelo Jeneci, Lula Queiroga, Hugo Linns e de Juliano Holanda, dentre outros artistas.

Grupo Instrumental Brasil – O GIB é formado por dois trompetes, uma trompa, um trombone, um trombone baixo, uma tuba e percussão, adaptando-se a formações camerísticas. O grupo é constituído por professores educadores dos departamentos de música da UFPE e UFPB, do Conservatório Pernambucano de Música, por músicos membros da Orquestra Sinfônica do Recife e profissionais atuantes no cenário nacional e da região. Foi fundado em 2014 e difunde a música de concerto, promovendo a contextualização histórico-musical, a capacitação e a formação de plateia.

Maestro José Renato Accioly – Formado em música pela UFPE, com mestrado em regência pela UFRN, é professor do Conservatório Pernambucano de Música desde 1987. Em festivais e como maestro convidado, dirigiu as Orquestras Sinfônicas do Recife, Petrobras Sinfônica (Rio de Janeiro), de Barra Mansa (Rio de Janeiro), da Universidade Federal do RN Universidade Estadual Ceará, além do Grupo de Percussão do Nordeste. Regeu a Trilha sonora do filme Brasil S.A. recebendo o prêmio de melhor trilha sonora no festival de cinema de Brasília. Atualmente é regente da Orquestra de Câmara de Pernambuco e do Grupo de Percussão do Nordeste.

Chorinho na Roça – Formado em 2019 a partir dos encontros semanais de músicos para tocar choro na Roda Infinito no Restaurante A Fazendinha, nas Graças, o Chorinho da Roça busca imprimir em suas apresentações uma autenticidade sonora através dos seus arranjos e de um timbre requintado, mixando instrumentos tipicamente eruditos, como o oboé, com outros mais tradicionais do gênero, violão e o pandeiro.

%d blogueiros gostam disto: