Agenda Cultural Rio Grande do Norte

17 poetas do RN: Sequência de lives apresenta um panorama da poesia potiguar contemporânea

Em tempos de pandemia e isolamento social, a poeta Regina Azevedo percebeu uma forte movimentação de artistas em torno de criar e oferecer conteúdo na internet, seja através de lives, vídeos, oficinas, cursos etc. Dessa percepção surgiu a ideia de fazer uma live com alguns poucos amigos poetas do Rio Grande do Norte.

Mas quando começou a rascunhar os nomes, a poeta percebeu que precisaria não de uma, mas de pelo menos três lives para que todos participassem. “Vi que era gente demais que admiro (e olha que ainda ficou muuuita gente de fora!), então virou quase um projeto mesmo, 3 lives, com 17 poetas ao todo (contando comigo)”, conta Regina Azevedo.

As lives “17 poetas do RN” ocorrerão durante os dias 10, 17 e 24, às sextas-feiras de abril, às 17h. Nessas três lives, poetas potiguares que estão vivendo em Lisboa, Moçambique, São Paulo, Currais Novos (RN) e Natal (RN), lerão poemas autorais e farão um bate papo sobre produção poética e muito mais. A transmissão ocorrerá no perfil do Instagram da poeta Regina Azevedo @_reginazvdo

Programação:

10/4: Anna Zêpa, Eveline Sin, Leonam Cunha, Maíra Dal’maz, Maria Luiza Chacon e Regina Azevedo.

17/4: Adélia Danielli, Carito Cavalcanti, Gessyka Santos, Marina Rabelo e Thiago Medeiros.

24/4: Ana Luiza Souza Dantas, Gonzaga Neto, Michelle Ferret, Olga Hawes, Pedro Lucas e Renata Marques

Conheça @s 17 poetas que participarão das lives:

Ana Souza é poeta, tem 22 anos e mora na Zona Norte de Natal. Escreve e publica em seu blog (https://medium.com/@anacomluiza) há mais de um ano. Em breve, lançará seu primeiro zine “Entre essa coisa cintilante e os meus olhos”.

Adelia Danielli é potiguar nascida em Currais Novos, poeta, feminista, escreve poemas na internet desde 2007, tem lançados os zines “Entre Seios” Editora O Chaplin, e “Revoada” Editora Tribo ambos de 2015. Em parceria com outras poetas o livro coletivo; “Por Cada Uma” pela Editora Una/ 2011. O livro “Bruta” primeiro livro solo, saiu pela Editora Tribo 2016. E esse ano lançará “Vertigo” através da Editora Patuá.

Anna Zêpa atua nas expressões de teatro, literatura e cinema. É autora dos livros “Primeiro Corte” e “aconvivênciadosnossosrastros” pelo selo DoBurro; “Da perda à pedra a queda é livre” pelo selo Demônio Negro; e “Instantes Manhãs” pelo editora comma. No cinema dirigiu o curta documentário “Adelaide, aqui não há segunda vez para o erro” (Arenga Filmes), sobre a escritora paulista Adelaide Carraro.

Carito Cavalcanti (Carlos Estevam Dantas Cavalcanti), 56 anos, é um artista multimídia: cineasta, poeta, letrista, vocalista, compositor, fotógrafo, ator, performer e arquiteto. Nasceu em Natal-RN, em 1964. Como poeta lançou dois livros de poesia pela editora “Jovens Escribas”: “Atestado de Órbita” (2012) e “Entendeu ou quer que desenhe?” (2017) – esse último realizado em parceria com o artista plástico Flávio Freitas que fez as ilustrações.

Eveline Sin é artista e poeta. Nascida em Natal, Rio Grande Do Norte, em 19 de fevereiro de 1982. Desenvolve sua pesquisa artística, principalmente com o graffiti, desde 2007, onde descostura dores e agonias com muita força e personalidade do feminino. Já como poeta é autora de “Capim Santo – Eveline Sin Até Aqui”, ano 2017. “Manga Espada”, ano 2015. “Na Veste Dos Peixes As Palavras De Ontem”, ano 2014. “Devolva Meu Lado De Dentro”, ano 2012, “Ensimesmada” – coleção PortaPoema, ano 2012. Seu último livro é “FEVEREIRO”, lançado em 2018. Em 2016 criou a AREIA inutensílios, que são seus poemas em colares. Em 2018 lançou o disco 37GRAUS – poesia em vinil, juntamente com a poeta Anna Zêpa, com quem também possue o espetáculo literomusical 37GRAUS. Ainda é “Menor Slam Do Mundo”, “Sarau DoBurro” e “Selo DoBurro”.

Gessyka Santos, 29 anos, graduanda em Produção Cultural e poeta autora do livro Autópsia (2019) e dos zines; “Peito aberto por metro quadrado” e “Ponto e vírgula”. Também possui o zine “Cópula”, em parceria com Gonzaga Neto, e Anzóis e Ginga com o mesmo e Guilherme Henrique.

Gonzaga Neto, 26, poeta, autor de hipérbole. para mais: @gonzaganneto e gonzaganneto.tumblr.com.

Leonam Cunha é poeta, com três livros publicados (Gênese, 2012; Dissonante, 2014; Condutor de tempestades, 2016) e textos esparsos que rodam por algum lugar do mundo. Por algum acaso, também é graduado em Direito e mestre em Estudos de Gênero.

Maíra Dal’Maz tem 28 anos, é professora e mediadora do Leia Mulheres Natal/RN. Poemas: mairadalmaz.blogspot.com

Maria Luiza Chacon é natalense, tem 29 anos, é escritora, professora e doutoranda em literatura comparada pela UFRN. Publicou o zine Amasyrma (2017), além de contos em antologias como a Granja (2012), Revista Vida Secreta (2016) e Revista Intempestiva (2019). Possui um livro de narrativas que deverá ser publicado em breve.

Marina Rabelo é formada em Engenharia Química pela UFRN, agora coleciona poemas e silêncios Autora do livro “das coisas que larguei na calçada” (Caravela Selo Cultural, 2016); e dos zines todo tipo de ardor (2018), “desde que vim, o amor é aflição” (2019) e “CRUA” (2020), todos pelo Selo Insurgências Poéticas. Colaboradora das peças Memórias do Alecrim (Natal/RN, Agosto/2015) e de João ou Eu só queria ver os pássaros (Natal/RN, Novembro/2016). Desde 2016 compartilhando das dores e delícias no Sarau Insurgências Poéticas junto a outros artistas que acreditam no “amar e mudar as coisas”.

Michelle Ferret: poeta. Formada em Jornalismo e Artes Cênicas com doutorado em Ciências Sociais. Sua formação sempre esteve ligada às palavras, tanto em composições como ex integrante do grupo Rosa de Pedra, com em atuações com os grupos Poesias e Flores em Caixas e Os Insurgentes que tem a poesia como essência. É roteirista dos curtas “Adeus, te amo” (2016) e “Enquanto o Sol se Põe” (2019) do Coletivo Caboré. Atualmente prepara seu livro intitulado “Febre” e lançou recentemente junto com o filho Pedro Ferret o livro “Amor substantivo abstrato”, primeiro da editora Burritos, de São Paulo.

Olga Hawes, 1998, é nordestina, potiguar, feminista e poeta. Estuda psicologia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, e publicou trabalhos em zines como “Vidraçaria” (2014), “Entre seios (2015), “Iapois poesia” (2015), “Dente Canino” (2017), e na antologia potiguar “BlackOut” (2018), além de revistas, jornais e exposições. Gosta de poesia falada e acredita que arte feita de gente pra gente é o que muda o mundo. Publica em http://www.hawess.tumblr.com

Pedro Lucas é natalense, doutorando em Literatura Comparada pela UFRN, e publicou os zines terceira miopia (2014, em parceria com Maíra Dal’Maz e Silvia Macedo), Pequeno Livro da Musa Invisível (2016, com ilustrações de Andressa Dantas), e Cidade / Sargaço (2019, com fotografias de João Patriota e projeto gráfico de Clarisse Bezerra). Escreve bissextamente em waltzforaidan.tumblr.com

Regina Azevedo é natalense do ano 2000. Técnica em Multimídia pelo IFRN e graduanda em Letras – Português na UFRN, como poeta publicou três livros, o mais recente “Pirueta” (2017, selo doburro), e alguns fanzines. Mais em http://www.reginazvdo.tumblr.com

Renata Mar é produtora, comunicadora e poeta. Formada em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, atua a 15 anos no campo da produção cultural em Natal através de participação em coletivos autônomos e produções na linguagem do circo, audiovisual, poesia, música, artes visuais e políticas culturais. No universo da poesia, seus escritos estão reunidos no blog Versos Poti e atualmente é integrante do Rava, um coletivo de poetas.

Thiago Medeiros é ator, poeta e mediador cultural. Nasceu no bairro do Alecrim, em Natal/RN no final dos anos 80. Autor de Meio-Dia (2018), Para Eu Parar de Me Doer (2016) é do inédito Ardência. Criou e mantém o projeto Insurgências Poéticas junto com outros artistas, em 2016.

*

%d blogueiros gostam disto: