Agenda Cultural São Paulo

Carnaval 2020: Bloco Afro Ilú Obá De Min homenageia Lia de Itamaracá

O Ilú Obá De Min – Educação, Cultura e Arte Negra é uma associação paulistana, sem fins lucrativos, que tem como base o trabalho com as culturas de matriz africana, afro-brasileira e a mulher.

No carnaval deste ano, o projeto mais conhecido da associação, o Bloco Afro Ilú Oba De Min (que em Yorubá significa “Mãos femininas que tocam tambor para Xangô”), homenageará a cantora, compositora e cirandeira pernambucana Lia de Itamaracá.

O bloco, que celebra as culturas africanas e afro-brasileiras pelas ruas do centro de São Paulo, sairá em cortejo durante dois dias, na sexta e domingo de carnaval.

Hoje (21), às 19h, o roteiro do Ilú Obá De Min parte da Praça da República, passando pela Av. São Luis, Rua Xavier de Toledo, Praça Ramos, Rua Conselheiro Crispiniano, até o Largo do Paissandu.

No domingo, a partir das 14h, o bloco sairá da Alameda Barão de Piracicaba, no Bom Retiro, e seguirá em desfile até a Alameda Cleveland.

O coletivo se baseia na arte e preservação da cultura de matriz africana e afro-brasileira para empoderar mulheres para enfrentamento do racismo, machismo e lesbofobia.

“Mãos femininas que tocam tambor para Xangô”

Fundado pelas percussionistas Beth Beli, Adriana Aragão e Girlei Miranda em novembro de 2004, o Ilú Obá De Min é uma associação paulistana que tem como objetivo preservar e divulgar a cultura negra no Brasil e o fortalecimento das mulheres negras.

O projeto Bloco Afro Ilú Oba De Min (que em Yorubá significa “Mãos femininas que tocam tambor para Xangô”) é o projeto mais conhecido da instituição. Durante o carnaval, seus integrantes, com uma bateria formada exclusivamente por mulheres, saem em cortejo pelas ruas de São Paulo com roupas que resgatam uma memória histórica de cantos e batuques de matriz africana e danças que exercitam toda a corporeidade, de forma energética e libertadora.

%d blogueiros gostam disto: